Programa

06 de Abril

8:00 - 8:30 | Recepção e café de boas vindas.

8:30 - 9:30 | Mercados globais : economia vai bem. A geopolítica e clima com riscos.

» Economia mundial, economia brasileira e câmbio. O que esperar de suporte de preços para as commodities.

» Açúcar e as perspectivas para 2018/19.

» Etanol combustível: devagar.

9:30 - 10:30 | Competitividade e situação econômico-financeira das empresas do setor: condição atual e perspectivas de médio prazo.

» Palestrante: Manoel P. Queiroz – Rabobank

10:30 - 11:00 | Coffee-Break.

11:00 - 13:00 | RenovaBio: oportunidades e desafios para o produtor/investidor.

» 11:00 – 11:30 | Ótica 1 : a visão do produtor. A proposta atual.
Palestrante: Elizabeth Farina – Presidente da UNICA.

» 11:30 – 12:00 | Ótica 2: energia. O que esperar no futuro mediato?
Palestrante: Cristiano Moura Borges | Instituto de Eficiência Energética – IEE/USP.

» 12:00 – 12:30 | Ótica 3: quatro décadas de etanol combustível no Brasil e modelo alternativo de execução.
Palestrante: Julio Maria M. Borges – JOB Economia e Planejamento.

» 12:30 – 13:00 | Debate com os participantes.

13:00 - 14:00 | Almoço.

14:00 - 15:30 | A SAFRA 2017/18.

» Previsto e realizado: surpresas?

» Custos de produção de cana, açúcar e etanol: melhorias à frente e a busca da competitividade.

» Preços do açúcar e etanol: mercados interno e externo.

» Comercialização e rentabilidade para o produtor. O curto e o médio prazo.

» O NNE em consolidação na produção e comercialização de açúcar e etanol.

» As margens das distribuidoras e o movimento do Presidente Temer junto ao Cade: só política?

» O hedge para açúcar e o estreante hedge para etanol.

15:30 - 16:30 | A nova safra brasileira de cana, açúcar e etanol: 2018/19.

» Clima

» Moagem prevista de cana, rendimento agrícola e industrial, mix de produção.

» Oferta e demanda de açúcar. Exportações.

» Oferta e demanda de etanol. Exportações e importações.

» O etanol de milho.

» Cogeração de energia elétrica.

16:30 - 17:00 | Coffee-Break

17:00 - 18:00 | Cenários de preços

»  Curto prazo: safra 2018/19

»  Médio prazo: 2018-2022